Diário de Escrita #02 – Plot vs subplot

Como comentei no último post, estou para começar a reescrita do primeiro ato de Queen of Hearts. Meu plano inicial era voltar a escrever em primeiro de agosto mesmo, o que me daria uns quatro dias de “férias” antes de mergulhar novamente na história. Porém, acabei topando em um problema que me impediu de seguir o que eu tinha planejado.

O problema? Simples: ênfase demais no subplot. Ou, melhor dizendo, um plot duplo. Queen of Hearts é sobre Valentina, uma jovem mulher escolhida como a princesa das sete cidades flutuantes que formam o último reino humano a existir. No livro, (até agora) há dois plots principais: primeiro, o de Valentina tentando se tornar rainha após a morte de sua mãe – a Rainha de Ferro -, acontecimento que a deixou em uma situação um tanto delicada perante o Conselho (ela é jovem, mulher, solteira e relativamente sem experiência, ou seja, uma oportunidade perfeita para o Conselho roubar o poder); segundo, o de Valentina investigando os monstros que apareceram em Vitória (que deveria ser uma cidade segura justamente por ser flutuante e, por isso, longe da superfície tomada por monstros), a morte de sua mãe e a própria aparição dos monstros séculos atrás, tudo isso sendo, é claro, interligado.

O problema mesmo é que o primeiro plot (Valentina lutando para ser rainha) deveria ser apenas um subplot. E, bem, ele é. A partir do primeiro ato, ele perde (e muito) o foco, já que Valentina concentra todos os seus esforços no plot #2, que é realmente o importante para a série. Mas isso deixa o início da história – o primeiro ato – sendo sobre um subplot (com hints do plot de verdade), ou seja, é como se eu estivesse escrevendo o início de um livro que seria apenas sobre Valentina se tornando rainha e não um livro sobre monstros, mistérios e deuses enraivecidos.

Tá, mas e daí? você pode estar se perguntando. O leitor não vai perceber eventualmente que o livro é sobre o plot #2? E bem, isso é verdade, mas eis o problema também. É como se eu estivesse fazendo propaganda sobre presunto apenas e entregando um tico de presunto com um montão de queijo mozzarella. O leitor que gosta de presunto e queijo mozzarella provavelmente não vai se importar com o fato de que foi enganado, mas o que não gosta de queijo mozzarella vai ficar revolts da vida. E com razão.

Logo, eu preciso deixar claro desde as primeiras páginas que Queen of Hearts é total queijo mozzarella e não presunto.

(Até porque né, eu odeio presunto).

Corrigir isso está se mostrando uma tarefa bem difícil. Queen of Hearts tem três personagens POV apesar de ser principalmente sobre a Valentina. Rafael e Lori também têm capítulos, e no início da história cada um está em um canto: Valentina em Vitória, a capital e maior cidade; Lori em Vicenza, onde seu pai é o príncipe/governador; e Rafael na superfície logo abaixo de Vitória, onde as fazendas que fornecem comida para a cidade se situam e onde os guerreiros treinados para protegê-las vivem (Rafael sendo um deles). Logo, o início da história é tipo, capítulo da Valentina > capítulo do Rafael -> capítulo do Lori > capítulo da Valentina de novo, e assim por diante. Até agora os caps iniciais da Valentina estão assim:

  • Cap 1 (Valentina): objetivo (se tornar rainha), conflito (o Conselho quer que ela se case antes que ela possa se tornar rainha) e riscos (se ela não atender as demandas do Conselho, eles podem roubar sua coroa) introduzidos.
  • Cap 4 (Valentina): hints de que a Rainha de Ferro não era lá uma santa introduzidos; Valentina começando a investigar seu assassinato. A Inquisidora é apresentada.
  • Cap 7 (Valentina): cremação da Rainha de Ferro; Valentina reforça as ideias da mãe apesar de suas dúvidas em um discurso; Benjamin é apresentado.

O monstro aparece no cap 8, o que quer dizer que ela começa a investigá-lo logo depois. Ou seja, são OITO CAPÍTULOS e quase TRINTA E DUAS MIL PALAVRAS antes que o plot #2 se torne o Plot de Verdade da história. Novamente, o problema está naquele capítulo um ali, já que os objetivos, conflitos e riscos introduzidos são os do subplot/plot #1 e não os do plot #2.

Para a coisa funcionar como eu quero, o cap 1 deveria ser assim:

  • Cap 1 (Valentina): objetivo (descobrir quem assassinou a Rainha de Ferro), conflito (ela suspeita que alguém do Conselho a tenha matado, mas é o Conselho quem quer tirá-la do trono, e ser chutada do trono tornaria praticamente impossível para ela provar que sua mãe foi assassinada) e riscos (se ela não conseguir provar que a Rainha de Ferro foi morta pelo Conselho as chances de ela ter que se casar são grandes, e as chances de seu eventual marido adquirindo muito poder após sua coroação são maiores ainda – ou seja, ela seria um fantoche).

Problema sendo: os caps 2-8 dependem do cap 1 como ele está agora. Ou seja, esse novo cap 1 teria que fazer tudo do atual cap 1 + o do cap 1 “certo” aí de cima.

Eu quero muito manter os acontecimentos do cap 1 atual porque eles são bem eficientes, mas tenho medo que o foco em demasia no subplot faça o livro parecer presunto de verdade. E, como podem ver, os cap 4 e 7 até são mais sobre o plot #2 do que o plot #1, o que quer dizer que o cap 1-presunto tem que se escafeder da história de uma vez por todas.

Como fazer isso é que é o problema, não é mesmo?

Volto a reportar quanto tiver resolvido esse pepino. Me desejem sorte.

Advertisements

4 thoughts on “Diário de Escrita #02 – Plot vs subplot

  1. Achei bem criativa essa parte de cidades flutuantes. Quanto aos plots (não sei muito sobre a sua história além do que você contou aqui, então não sei se vai ajudar realmente), não tem como levar os dois ao mesmo tempo? Por exemplo: Valentina está tentando resolver o impasse com o Conselho e os monstros aparecem no meio de uma reunião, então ela tem que lidar com os dois problemas ao mesmo tempo. (Espero não estar me metendo muito nas suas ideias ou atrapalhando mais que ajudando).
    Você pretende publicar o livro aqui no Brasil? (Fiquei curiosa lendo os diários de escrita e sua #escritadodia).

    Boa sorte com a reescrita (e, de novo, espero não estar me metendo demais na sua escrita). Abraço!

    Like

    1. Estou pensando em fazer algo parecido com o que sugeriu, na verdade! Os montros eu não tenho como tirar do cap 8, mas os outros elementos do plot verdadeiro (a morte da Rainha de Ferro + o surgimento dos montros séculos atrás, já que ninguém até hoje sabe o que faz com que eles surgissem e Valentina vai começar a investigar isso) eu estou planejando colocar no atual cap 1, que é justamente uma reunião do Conselho. Ou seja, ficaria o plot #1 + o plot #2. Agora eu só tenho que ver como isso vai acontecer no papel.

      E nope, não pretendo não. Estou escrevendo em inglês e provavelmente não traduzirei para português em nenhum momento, mas estou considerando a possibilidade de postar a história online mesmo, lá no Wattpad e no Widbook. Esse livro está sendo escrito mais como treinamento mesmo, então não acho que ele será bom o suficiente para publicação.

      E não se preocupe, gosto muito de comentários tipo o seu. Não está se metendo não ^^

      Abraço!

      Like

  2. Se você postar a história no Wattpad será em inglês? ~bem triste isso já que eu só conseguiria entender metade das coisas, mas eu supero~

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s