nanoprep #06 – o terceiro ato

O terceiro ato sempre é o mais fácil para mim de planejar. Acredito, em parte, porque passo a maior parte do tempo tendo certeza que o ato 1 e o ato 2 funcionam, e o ato 3 é literalmente a consequência das coisas que aconteceram nos dois atos anteriores, então ele geralmente se resolve praticamente sozinho. Não foi diferente com Serpentkiller.

O segundo ato termina com Noelle falhando em domar as serpentes. É o terceiro plot point, o momento mais baixo para a personagem, onde tudo parece estar perdido. Logo após isso elas fogem, claro (tem uma serpente gigante querendo matá-las, afinal de contas), e reagrupam para conversar. Ou, melhor dizendo, para perguntar: e agora?

Como mencionei em posts anteriores, é muito, muito difícil matar uma serpente gigante ou um dragão. Praticamente impossível. É por isso que o plano inicial de Noelle era *domar* a Serpente, e não matá-la. Mas já que isso não funciona, a única coisa que lhe resta é tentar matá-la.

Sozinha, claro. Eu queria desde o início que o último confronto entre a Serpente e Noelle fosse somente entre elas duas, então as três (Sephis, Mia e Noelle) concordariam que tentariam novamente depois só para Noelle fugir sorrateiramente do acampamento para enfrentar a serpente sozinha. Como também já mencionei, eu quero que o final se dê no vilarejo de Tiena e no covil da Serpente (uma montanha oca) já que foi nesses dois lugares que a história começou.

Portanto, ao começar a planejar o terceiro ato eu já tinha praticamente tudo o que eu precisava:

  • Noelle, Mia e Sephis fogem da Serpente
  • Se reagrupam e decidem tentar novamente no próximo dia
  • Noelle, no entanto, sabe que a Serpente não irá aceitar ser domada e parte na calada da noite para derrotá-la sozinha
  • As duas se enfrentam e “caem” no covil da Serpente
  • A batalha dura até chegarem em Tiena

Meu plano inicial era que ambas morressem, mas ao planejar os atos anteriores eu percebi que Noelle não tinha uma decisão crítica para fazer como resultado do seu desenvolvimento. A Serpente morreria e ela morreria após finalmente entendê-la. Não há uma nada ativo sobre isso – Noelle entende e morre. Faltava alguma coisa.

Foi aí que eu lembrei da magia venenosa de Arzanael e de como os attorias e sournais tentam lidar com ela: dormindo.

Geralmente é tarde demais quando um attoria ou sournai percebe que usou magia demais e que ela agora vai devorá-lo por dentro, mas alguns conseguem notar a tempo e fazem do possível para impedir a morte iminente: eles dormem. Para sempre.

Claro que isso acontece mais porque esses attorias e sournais esperam, de alguma forma, que no futuro eles possam acordar para um mundo onde a magia não é mais venenosa. As chances são baixas – ninguém sabe direito porque diabos a magia é venenosa – mas é o que muitos preferem.

E se, ao invés de matar a Serpente, Noelle decidisse colocar ela no sono eterno? E se ela – Noelle – estivesse morrendo justamente por causa da magia venenosa, mas escolhesse salvar a Serpente ao invés de si própria?

Isso daria um final bem melhor do que as duas morrendo após Noelle deixar de ser uma pessoa hiper preconceituosa. Ainda tenho algumas dúvidas quanto a isso, mas acho que esse será sim o final da série.

Sendo assim, já dá para planejar o final:

  • Noelle usa magia demais e a Serpente é ferida
  • Noelle escolhe salvar a Serpente
  • Lieth, Mia e Sephis chegam antes de ela morrer (apenas para que ela diga NÃO MATEM A SERPENTE mesmo lol)
  • Noelle morre
  • Lieth, Mia ou Sephis (ainda não sei quem) narra o epílogo do livro, que provavelmente será o enterro de Noelle

E assim… fim! Dessa vez de verdade.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s