estrutura #04 – o primeiro plot point

O primeiro plot point é quando a história começa de verdade. É aquele momento em que não tem volta. Não importa o que seu personagem faça agora, ele não tem como retornar para a vida que ele tinha antigamente – a única opção dele é seguir em frente e lidar com o que quer que você tenha arranjado pra ele.

O primeiro plot point acontece no fim do primeiro ato, mais ou menos nos 25% do livro, e por isso pode ser considerado o clímax dele. O primeiro plot point faz com seu protagonista reaja, iniciando o segundo ato, e é onde tudo muda pra ele. É aqui que você tem uma boa oportunidade de chamar a atenção dos seus leitores, de capturá-los novamente, por assim dizer.

Duas coisas podem estar relacionadas ao primeiro plot point: o acontecimento instigante e a cena chave. Isso não quer dizer que tais elementos têm que ser o primeiro plot point; sua história pode ter um acontecimento instigante, uma cena chave, e um primeiro plot point, por exemplo, ou apenas um acontecimento instigante e uma cena chave no lugar de primeiro plot point. Isso varia muito de história para história. Mas vamos por partes. Antes de tudo, o que é acontecimento instigante e cena chave?

  • Acontecimento instigante

O acontecimento instigante é aquilo que faz sua história acontecer. Ou melhor, aquilo sem o que sua história não aconteceria. Em O Senhor dos Anéis, por exemplo, podemos dizer que o acontecimento instigante é quando Bilbo dá um Um Anel para Frodo; em Game of Thrones, é quando a Mão do Rei é assassinada, ou ainda quando a rebelião de Robert acontece; em Harry Potter, é quando Trelawney diz sua profecia; em Como treinar o seu dragão, é quando os dragões atacam a vila de Soluço.

Se nada do que eu descrevi acima não tivesse acontecido, as respectivas histórias nunca teriam acontecido também. Ou seja, sem o acontecimento instigante, não tem história, simples assim.

Perceba que alguns desses acontecimentos instigantes sequer aparecem no próprio livro; nós nunca vemos a Mão do Rei sendo assassinada ou a rebelião de Robert acontecendo, nunca vemos Trelawney dizendo sua profecia. Isso tudo acontece antes da história começar, mas é o que faz o plot acontecer de fato. Ou seja, alguns acontecimentos instigantes podem vir antes da história, e por isso não são nunca os primeiros plot points. Em O Senhor dos Anéis e Como treinar o seu dragão, porém, o acontecimento instigante acontece já na história e não antes, mas também não é nos 25%. O livro e o filme têm outro primeiro plot point.

Em resumo, o acontecimento instigante pode acontecer desde antes da história começar até o fim do primeiro ato da história. É ele que, no fim das contas, faz o plot acontecer.

  • Cena chave

Se o acontecimento instigante é o que faz o plot acontecer, a cena chave é o que faz o plot e o personagem se encontrarem. Ou seja, é o momento em que o personagem passa a ser afetado pelo plot.

Em O Senhor dos Anéis, por exemplo, podemos dizer que a cena chave é quando os espectros do anel vão atrás de Frodo no Condado e ele tem que fugir para Bree – esse também é fim do primeiro ato, o que torna o livro um exemplo de cena chave que também funciona como primeiro plot point. Apesar do plot ter sido colocado em ação, por assim dizer, no momento em que Bilbo deu o Anel à Frodo, foi apenas quando os espectros do Anel vieram atrás dele que Frodo sentiu as consequências disso e reagiu, dando início a história de verdade (primeiro plot point).

Em Game of Thrones, a cena chave é quando o rei Robert vai até Ned Stark para convidá-lo para ser sua Mão, o que jamais teria acontecido se a antiga Mão não tivesse sido assassinada. É só aí que o protagonista (bem, um deles) se envolve no plot, apesar dele (o plot) já ter sido colocado em ação há algum tempo.

Em Harry Potter, é só quando Voldemort ouve a profecia de Trelawney, conclui que ela se refere a Harry, mata os pais dele e tenta matá-lo que Harry se envolve com o plot. E isso tudo ainda acontece antes da história começar de fato. O acontecimento instigante e a cena chave de A Pedra Filosofal acontecem antes da primeira página do livro.

Nesses dois últimos exemplos, a cena chave não foi o primeiro plot point. Veja, portanto, que isso varia muito, como eu disse lá em cima, e que depende muito de cada história.

  • Primeiro plot point

Como vimos ali em cima, o primeiro plot point é o fim do primeiro ato. É aqui que sua história muda de foco. Até agora você esteve apresentando seus personagens, mostrando os riscos e seus desejos, dando hints do que está por vir, mas é agora, com o primeiro plot point, que você solta a bomba nos seus leitores. A história começa a acelerar nesse momento.

Em O Senhor dos Anéis, como já dito, o primeiro plot point é quando Frodo (e Sam) deixam o Condado fugindo dos espectros do Anel. Perceba como a história muda completamente; até então o livro foi todo sobre a vida no Condado, sobre as histórias de Bilbo, as idas e vindas de Gandalf, etc. Então puf!, Frodo tem que fugir por sua vida para um lugar em que ele nunca esteve tendo apenas Sam como ajuda.

No fim das contas, houve uma espécie de reviravolta.

Em Harry Potter algo semelhante acontece. O primeiro plot point da história é quando Hagrid invade a cabana da ilhota no meio do mar que tio Valter arranjou para a família enquanto tentava fugir das cartas. A partir das coisas que Hagrid conta a Harry e de como ele reage a isso, a história toda muda; Harry vai para o Beco Diagonal e então para Hogwarts e lá acaba impedindo que Voldemort retorne. É um ponto de não-retorno. A vida de Harry vira de cabeça pra baixo.

Esse primeiro plot point, muitas vezes é, portanto, como uma transição entre normalidade e o extraordinário para livros de ficção científica e fantasia. É quando os protagonistas mergulham em mistérios, mundos fantásticos ou tramas intrincadas. Para livros sem elementos fantásticos, o primeiro plot point continua sendo uma transição, mas entre a normalidade e o algo novo – esse algo novo podendo ser literalmente qualquer coisa.

Resumindo:

  • Acontecimento instigante: faz o plot acontecer. Sem ele a história não existiria. É um momento que você não conseguiria tirar da história sem que tudo se desmanchasse.
  • Cena chave: une o plot e o personagem. Sem ele o plot não afeta o personagem e a história não vai pra frente.
  • Primeiro plot point: muda tudo. O personagem não consegue mais voltar para a vida que tinha antes. A única opção dele é seguir em frente e lidar com as mudanças que surgiram. Pode ser o acidente instigante ou a cena chave, mas não é obrigatório.

Bem, é isso. A próxima matéria será a primeira sobre o segundo ato. Espero que tenha ajudado e qualquer coisa é só mandar um comentário!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s