o que assassin’s creed III fez de errado (e o que isso pode ensinar a escritores)

tumblr_inline_okk985cugi1s8oou2_500

Por motivos que hoje não me lembro bem, no final de 2016 eu voltei a jogar Assassin’s Creed. Eu tinha jogado o segundo há alguns anos atrás, mas nunca continuei a série, então desencavei uma conta antiga de jogos do meu irmão que tinha o primeiro, segundo e quarto jogos, comprei o terceiro e joguei todos em poucos dias. Me viciei tanto na série que decidi usá-la como recompensa para me motivar a escrever – fiz as contas e o segundo ato da minha história terá 18 capítulos, o terceiro terá 9 e o primeiro, que acabei esses dias, também teve 9 (ainda não to acreditando na proporção/simetria, obg @ deus). Como faltam exatamente quatro jogos, vou me recompensar com um a cada 9 capítulos.

Isso me fez pensar em um dos jogos da série, Assassin’s Creed III (que apesar do nome é na verdade o quarto da saga), que é basicamente um manual de como não se estruturar uma história. Enquanto os três primeiros foram relativamente bem escritos (apesar dos pesares, digamos), Assassin’s Creed III não tem nem rastro de estrutura, o que o deixa sem ritmo e bem confuso. Isso acontece por vários motivos.

Continue reading o que assassin’s creed III fez de errado (e o que isso pode ensinar a escritores)

Advertisements